Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTUPRADO NA PRISÃO

Tenho 20 anos e fui preso por assalto a mão armada.

Ao ser colocado na cela, pra esperar julgamento, o policial olhou pra mim com um olhar de sacana, olhando meus músculos e meu corpo.

Fingi que não percebi. Fui colocado numa cela com mais pelo menos 30 presos. Sentei num banco da cela, e fiquei pensando em como eu tinha ido parar ali...

O policial disse que tinha que me prender na grade, mas eu não entendi bem. Quando ele apontou a arma pra mim, fiz o que ele queria. Me prendeu com os braços na grade por algemas, mas isso de uma maneira que eu ficasse de quatro, na parte baixa na grade, de bunda virada pros presos.

-Bandidão(assim que o chamarei), tá aqui teu pagamento.

E saiu. Quando dei por mim, Bandidão e mais dois caras estavam em cima de mim, e os outros olhando.

Tiraram minhas roupas e mandaram que eu ficasse bem quieto.

-Ei, que porra é essa?! - tentei livrar-me das mãos fortes deles, mas sá consegui levar um chute na barriga e um soco.

Com a barriga doendo, fiquei quieto, enquanto já sentia a cabeça do pau do Bandidão perto do meu cú.

-Agora, seu viadinho, aguenta isso aqui...- e ele enfiou tudo de uma vez, e como aquilo doeu!

Sentia meu cú arder todo por dentro, e aquele pau enorme dele pulsante dentro do meu rabo fazia doer ainda mais.

Eu gritava á cada vez que ele socava, o pau dele devia ter uns 20 cm, no mínimo... Os outros dois, que vou chamar de Cobra e Gorila, se masturbavam olhando.

De tanto que eu gritei, veio outro policial, e eu tentei pedir ajudar, mas o policial abaixou a calça e começou a se masturbar. O pau dele era maior que o do bandidão, tinha uns 24 cm... Depois, botou o pau dele pela grade e mandou eu chupar. Resisti, mas fui forçado.

Depois de uns 19 minutos assim, o Bandidão gozou dentro de mim e eu senti a porra dele escorrer pelo meu cú, quentinha... senti um certo prazer com aquilo.

O policial também gozou, na minha cara, e mandou em lamber, e eu obedeci.

Daí, vieram Cobra e Gorila me fuder também...

Fiquei naquela fudeção a noite inteira, apanhando e tomando rola no cú, revezando entre os presos, e quase cheguei á desmaiar quando veio um com um caralho enorme e grosso, que me rasgou mais do que já estava fudido.

Depois o policial até arranjou alguns "objetos" pra enfiar pra me deixar mais "calminho"...

Fiquei uns bons anos na cadeia, servindo de mulherzinha nas celas, e adorando, até que cansaram de mim e chegou um cara novinho lá... Dei até uns conselhos pra ele...

Depois que saí, quando fui tentar foder com uma prostituta, eu sá pensava naquelas rolas enormes da cadeia...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS