Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NOSSO MELHOR AMIGO

Olá, sempre fui uma garota atraente, que gosta de curtir a vida. Hoje sou uma mulher casada, mas nem por isso deixei de atrair olhares.rnEu e meu marido temos um grande amigo em comum que frequenta sempre nossa casa. Nás sempre tivemos muita intimidade.rnCerta noite viajamos para a cidade vizinha para assistir um show... Começamos a beber e nos empolgamos.rnO Felipe (nome do amigo) começou a me olhar diferente, com certa malicia e eu entendi aquele olhar. Eu amo meu marido, demais, mas aquela provocação tava mexendo comigo, Senti um calor. Começamos a dançar perto um do outro e eu insinuantemente comece a rebolar na sua frente. Como tinha muita gente no show, ninguém percebeu, pois estavam todos amontoados e bêbados.rnNão demorou muito pra eu sentir aquela vara dura roçar no meu bumbum... Nossa... que delicia.rnA essa hora eu já estava toda molhadinha.rnSaí de perto dele, pra esfriar a cabeça e esquecer aquilo. Era loucura. Não podia fazer isso com meu marido.rnNão adiantou nada, meu corpo não esqueceu...rnEle veio práximo de mim e começou a sussurrar no meu ouvido, me convidando pra dar uma escapadinha com ele. Tentei resistir, mas não deu... Inventei uma desculpa qualquer e saí dali. Logo depois ele veio atrás de mim.rnComeçamos a nos beijar. Eu não aguentava mais de tanto tesão. Podia sentir aquele pau duro sobre a calça dele. Naquela hora meu desejo era cair de boca nele. Mas tínhamos que sermos rápidos e um pouco mais ?discretos?.rnAbri a calça dele e agarrei bem firme no pau gostoso dele, enquanto ele estava com as mãos dentro da minha calça me bolinando o grelinho.rnEu gemia baixinho no ouvido dele. Estava ficando louca.rnEle me virou de costa e enfiou aquela vara bem gostosa na minha bucetinha molhada. Ele puxava levemente meu cabelo e isso me fazia sentir ainda mais prazer. Ele também estava louco de prazer. Não conseguimos segurar muito e gozamos ao mesmo tempo. Depois pegamos uma bebida e voltamos rapidamente para nossos lugares como se nada tivesse acontecido. rnHoje, cada vez que eu o vejo sinto um calor, mas tento me controlar o máximo possível.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS