Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O HOMEM E O CÃO.

Cerca de três anos atrás, ganhei um cachorro da raça pincher. Ele é muito pequenino

e engraçadinho. Desde este tempo para cá (2007), nos tornamos bons amigos. É natural

isso, pois constumamos nos apegar muito aos animais.

Há seis meses, comecei a visitar sites de zoofilia e ver fotos de mulheres transando

com animais. Como tudo, no começo achei um absurdo, mas com o tempo tudo isso vai se

tornando prazer. Então, a três semanas atrás descobri um forum maravilhoso sobre

zoofilia, em que pessoas de todo o mundo relatavam suas experiências, servindo também

como meio de troca de videos e fotos sobre o assunto, sendo estes em sua maioria feitos

pelos proprios usuarios do forum.

Ah... ja ia me esquecendo de apresentar-me. Sou homem, tenho 21 anos, moro em Belo Horizonte

com minha familia. Temos três 4 cachorros, sendo três machos e uma femea. Destes, apenas um

fica dentro de casa, pois sua raça é pequena e perfeitamente adaptavel a morar dentro de casa.

E é sobre ele que relato aqui, sendo real a histária, e não ficção como vemos por aí...

Depois de começar a frequentar sites que tratavam de zoofilia, comecei a sentir uma enorme

vontade de praticar aquilo, porém tinha pensamentos de que um nível de experiencia teria que

ser seguido, não ultrapassando essa barreira.

Logo quando tive a oportunidade de ficar sozinho em casa, tive a oportunidade de praticar

algo que vinha a meses pensando. Sozinho, tranquei as janelas e abaixei as cortinas para que

surpresas não surgissem. Chamei meu pequeno cão para dentro de casa e fui para meu quarto.

Tirei minha camisa e minha bermuda, ficando apenas de cueca. Andei um pouco pela casa para ver

sua reação e ele pensando que era uma brincadeira, ficou me seguindo. Já na cozinha, ajoelhei

e abaixei um pouco minha cueca. Ele percebeu e veio de encontro a mim, mudando sua atitude

naquele momento. Começou a cheirar e lamber meu pênis, mas voltei ao meu quarto. Lá, deitei

em minha cama e ele já pulo nela com toda vontade vindo de encontro a mim. Tirei então minha

cueca e fiquei nu, somente eu e ele no quarto. Ele veio e começou a me cheirar e lamber meu

pênis novamente. Estava extremamente excitado e queria sentir um pouco mais daquele diferente

e motivador prazer. Peguei na cozinha um pouco de doce de leite e espalhei sobre meu corpo,

e ele ativamente começou a me lamber todo. Quando ele deu leves lambidas em meu anus, digo

que foi uma sensação muito boa e para aumentar o prazer, abri com as mãos, minhas nadegas

para sentir então sua lingua dentro de mim. Ficamos por um bom tempo nessa brincadeira, e

como bom dono, tinha que propiciar tambem um prazer a ele. O deitei então em minha cama

e fiquei massageando seus pênis, fazendo leves movimentos com a mão. Puxei um pouco a

pele e fiquei observando sua aparência, que era rosa. Não passei disso. Sentei então

em minha cama e como se fosse abraça-lo, o puxei junto a meu corpo, podendo sentir

seu pênis e o meu um no outro, abrindo também a boca e podendo sentir sua lingua dentro da

minha boca. Ficamos ali por um tempo, como um casal. Como já havia passado bons minutos

da nossa transa, tinha que acabar aquilo. Comecei a me masturbar enquanto ele lambia meu

pênis e como nunca, gozei enquanto ele lambia. Esse momento foi marcante.

Como tenho poucas oportunidades de ficar em casa sozinho, raramente praticamos isso, mas

as vezes que fazemos, são momentos eternos.



Comentarios para docebh@gmail.com

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS