Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GOZANDO DENTRO SEM CAMISINHA

Atire a primeira pedra o corno que não fantasia ver sua putinha levando vara e ver a xota dela lambuzada por muita porra.

Não é preciso explicar muito sobre os riscos de contrair doenças através de uma relação sexual sem camisinha, mas se pensarmos friamente neste assunto o simples fato do sexo oral sem uso de uma proteção já estaria banido de qualquer relação extra conjugal.

Pois bem, sou casado há 25 anos com uma mulher que deste que namorávamos saia com outros homens, explico:

Não é que ela fosse puta ou garota fácil, é que ela gostava de sexo e gostava de deixar os homens aos seus pés.

A maioria dos homens que ela teve foram seus chefes ou pessoas influentes, como ela mesma diz não “dava pra qualquer um”.

Quando ela me contou das suas aventuras já tínhamos uns 2 anos de casados, e minha reação foi de muito tesão, me enrubescia num misto de raiva e ciúme, mas enquanto transávamos pedia que ela me contasse detalhes das suas aventuras.

Ela foi minha primeira mulher, antes sá havia brincado com uma prima na adolescência, mas penetração mesmo foi com ela e eu já tinha quase 19 anos.

Foi mais que paixão a primeira vista, e nossa cumplicidade aumentou com estas aventuras sexuais dela.

Agora você deve estar perguntando o que tem esta historia que contei com o título deste relato. É que quando ela começou a se abrir comigo ela transava com 3 caras que eram ex chefes dela, dois negros e um branco que ela até chegou a se apaixonar.

Todos eles e outros que ela saia transavam com ela sem camisinha, isto no início dos anos 80, época que o assunto AIDS era restrito a um grupo de risco.

Passei a fantasiar em vê-la transando com outros homens e até tomar coragem me realizava em ouvir detalhes das transas, a incentiva a sair sem falar em horário para ela voltar, aliás, quando mais tempo ela demorava nas suas aventuras, mais eu ficava excitado imaginando que ela estava aproveitando o máximo da situação.

Com o tempo passei a pedir-lhe que voltasse sem tomar banho para sentir o cheiro de sexo no seu corpo e até que não sei como conversamos sobre o assunto ela passou a voltar pra casa com o gozo dos machos no seu corpo e principalmente na sua xota.

Umas das minhas primeiras reações quando ela chegava dos seus encontros era de abraçá-la, cheirá-la e lamber sua xota quando ela dizia que o macho tinha gozado dentro. Metia na sua xota “lubrificada” pela porra de outro homem e gozava enquanto ouvia ela disser os detalhes da transa.

Foram muitos que fizeram isso, depois de um tempo infelizmente para os cornos de plantão não podemos facilitar com qualquer um.

Há pouco mais de um ano tivemos uma aventura que não me sai do pensamento, aliás, fotografei e filmei esta transa.

Fomos para uma importante cidade onde eu tinha combinado com um cara para que ele armasse com amigos para transarem com minha mulher.

Chegamos num sábado e ele foi com outro cara e a comeram por quase 3 horas. No final de tarde e a noite outros dois foram ao flat que havíamos hospedado e também fuderam com ela.

Ela criou uma intimidade muito grande com o negro que a havia comido a tarde junto com um amigo moreno e enquanto transávamos a noite eu disse que seria o máximo se ela fudesse com ele no dia seguinte sem camisinha.

Foram alguns segundos de silêncio até que ela disse que topava, quase gozei na hora em imaginar, liguei para ele em seguida fazendo o convite e falando da minha fantasia. Ele argumentou que não era comum atender tal pedido, mas que iria pensar no assunto.

No domingo por volta de meio dia nos encontramos num local combinado e fomos para o flat.

Chegando lá ele disse que iria atender meu pedido e para mim foi uma realização em ver ao vivo e a cores um cacete (e que cacete) grande e negro entrar e sair da xota da minha mulher sem camisinha.

Foi um momento de cumplicidade total. Peguei, lambi, cheirei e enfiei aquela tora na xota dela. “Limpei-a” todinha depois que ele gozou (aliás, ele gozou no cuzinho dela antes).

Agora estamos programando nova ida nesta cidade depois de mais de um ano e a nossa única exigência é que ele arrume picas novas para ela, e que ele será o único a fudê-la sem camisinha.

Sei que muitos cornos como eu fantasiam a mesma coisa, já teclei com muitos na internet e li relatos a respeito.

Quero trocar informações a respeitos com amigos cornos, mulheres casadas e comedores que pensam como eu.

Não vou revelar nosso e-mail ou fotos (de transas sem camisinha e gozo interno) até sentir confiança em que queira falar seriamente sobre o assunto.

Moramos no Triângulo Mineiro.

Para contatos iniciais usarei o e-mail gozandodentrosemcamisinha@hotmail.com

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS