Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

Filhinha Safadinha

Meu nome é Julio tenho 52 anos, sou um cara conservado malho e faço esporte sempre que posso.
Tenho uma filha Juliana, que chamamos de Ju, que hoje tem 17 anos.
Desde quando tinha uns anos percebo que ela é bem safadinha, só gosta de usar shortinhos curtinhos, mostrando as polpas da bundinha e blusinhas finas sem sutian, que mostravam os peitinhos nascendo.
Um belo dia estava só eu e ela em casa e ela me fala que queria tomar banho comigo como fazíamos antigamente. Eu disse, Ju acho que não podemos mais tomar banho juntos pois você já tá crescendo e fica estranho.
-Porque pai, não tem nada a haver, só vamos tomar banho.
-Ju se sua mãe ficar sabendo disso ela não vai gostar.
-ela não precisa saber, você vai falar?
-Claro que não, mas ela pode chegar de repente .
-vamos fechar a porta e colocar o pega ladrão, assim ela não consegue entrar.
correu pra porta, fechou colocou o pega ladrão e disse - vem pai antes que ela chegue. Pegou na minha mão e me puxou pro banheiro.
Chegando lá já foi tirando a roupa e ficou peladinha, nossa que coisa linda aquela menininha, magrinha com a bundinha redondinha os peitinhos pequenininhos com os biquinhos durinhos e a bucetinha lisinha com penugem loirinha e um pinguelinho pra fora. Falei - Ju, você tá linda de mais, ela riu e deu uma voltinha, entrou no box e me chamou - vem pai vem me ar banho.
Fui entrando de bermuda e ela - A não, tira a a bermuda, fica pelado também.
Meu pau já estourando de tão duro disse - tem certeza, ela claro quem já se viu tomar banho de roupa e riu deliciosamente.
Tirei a bermuda e entrei com o pau apontando pro teto.
- nossa pai não lembro que seu pau era tão grande assim.
- é que antes você era uma criancinha e hoje já tá ficando uma mocinha linda e o pau do papai tá assim porque tá te achando linda.
- tá bom então vem .
Entrei no box e comecei a esfregar as costas dela passando a mão pelo ombro descendo pelos braços e peguando na cinturinha fui subindo até passar nos peitinhos, meu pau roçava no corpo dela, e esfregndo seus peitinho fui descendo peal barringuinha, e ela respirando forte dando uns gemidinhos aí flei - agora vamos lavar a xoxotinha, vou esfregare bem pra ficar bem limpinha.
-tá bom pai pode esfregar, e abriu as perninhas.
Alisei a xoxotinha dela de baixo pra cima ela começou a gemer mais forte,
comecei a chupar seus peitinhos ela não aguentou e gozou na minha mão se tremendo toda.
Qaundo acabou de gozar saiu do banheiro e eu fiquei batendo uma punheta.
depois conto o que aconteceu no outro dia




VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS