Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

Viagem a Porto Seguro 2

Para quem leu meu primeiro conto sobre minha viagem a Porto Seguro, vou contar o que aconteceu depois daquele sábado que conheci um negro maravilhoso.

Bom, mau nome é Priscila e nas férias de julho da faculdade, resolvemos eu e 2 amigas fazer uma viagem de 1 semana a Porto Seguro.

No sábado conheci um negro alto, forte e com corpo bem definido e acabamos transando nesse primeiro encontro.

Nos dias seguintes e e minhas amigas curtimos muito as praias e as noites de Porto Seguro.
Na quinta feira, eu e a Francine voltamos para o hotel e a Adriana ficou na praia. Nós 2 ficamos na beira da piscina do hotel e como a Francine tinha bebido um pouco demais adormeceu na espreguiçadeira.
Resolvi cobri-la com uma saída de praia que era maior que uma toalha pois sua posição na espreguiçadeira ( deitada de lado com as pernas levemente abertas ) estava deixando ela vulnerável.
Sentei em uma cadeira e ao olhar para o bar da piscina, quem estava lá ? O negro, tomando uma água. Logo me veio a mente tudo que tínhamos feito e pensamentos maldosos vieram a minha cabeça. Não poderia perder aquela oportunidade pois não encontraria com ele nunca mais provavelmente. Sou meio tímida mas como o tesão estava gritando em meu corpo, tomei coragem e fui falar com ele. Começamos a conversar e logo disse : Precisamos terminar o que começamos sábado. Ele concordou e falei que iria para meu quarto e para ele dar uns minutinhos e ir me encontrar lá.
Fui para o quarto e como tinha ido a praia e piscina, resolvi tomar uma duxa. Me lavei inclusive com sabonete íntimo mas sem lavar o cabelo. Me sequei e coloquei um biquini limpo e uma vesti uma saída de praia como se fosse uma saia.
Passados uns 20 minutos, bateram na porta de leve, fui abrir e era ele. Ele entrou no quarto com uma mochila e uma sacolinha descartável branca, colocou em cima de uma poltrona e chegou perto de mim.

Me abraçou e perguntou: A loirinha tava com saudades do negão ? Nem deu tempo de responder e ele logo começou a me beijar, passar as mãos no meu corpo e soltou o lacinho do meu biquini me deixando com os seios livres. desceu sua boca e começou a mamar neles, bem devagar, passando a lingua nos bicos e desceu sua mão até minha cintura, soltou minha canga e fiquei só com a parte de baixo do biquini. Meu biquini era daqueles que fica enfiado na bunda e deixando ela exposta, ele começou a passar as mãos nela, fazendo carinho e logo com uma das mãos, começou a alisar minha buceta por cima do biquini. Eu já estava louca de tesão e soltei os laços do biquini para tirar com mais facilidade. Ele tirou minha tanquinha e fiquei peladinha na frente dele. Comecei a tirar sua camiseta e ele passando a mão pelo meu grelo já durinho, desceu um pouco mais o dedo e encontrando minha buceta totalmente molhada, começou a enfiar o dedo nela me deixando cada vez mais louca.
Minhas pernas já estavam tremendo e comecei a ir para tras para deitar na cama. Ele ficou em pé e começou a tirar sua bermuda e cueca, assim que ficou pelado e com a claridade do dia, vi que realmente era um caralho enorme, a cabeça parecia uma maçã, lindo e apetitoso.

Ele deitou ao meu lado e não resistindo, abeixei meu corpo para encontrar aquele pau com minha boquinha, fiquei de 4 e comecei a xupar ele. Aquele pau enorme na minha boca doia meu maxilar, estava muito duro, parecia ferro. Eu passava a lingua pela cabeça, lambia e deixava ele bem molhado, brilhante, segurava com uma das mãos e enfiava a cabeça e tirava da minha boca quando ele puxou meu corpo para cima do seu e começamos a fazer um 69 maravilhoso. Eu com a buceta em cima do rosto dele, de 4 completamente aberta e cheia de tesão, mas não queria gozar daquele jeito, queria o pau dele dentro de mim e disse: Me come, quero seu pau em mim.

Ele me deitou na cama e levantou, pegou a sacola e tirou de dentro uma tira de camisinha ( devia ter umas 5 ou 6 ) e um tubo de KY. Falei para ele, Veio preparado hein ? Ele me disse que passou na farmácia antes de ir para meu quarto, por isso tinha demorado um pouco.

Ele vestiu seu pau com a camisinha e eu deitada na cama como uma puta no cio só esperando aquele pau enorme me foder.
Ele veio por cima do meu corpo e começou a passar o pau na entradinha da minha buceta, só me provocando e eu levantava minha cintura, querendo uma penetração profunda, estava muito louca e fora de mim, quando ele começou a enfiar a cabeça, indo e tirando e quando enfiava novamente entrava mais um pouco, ficou fazendo isso até eu sentir completamente dentro de mim. Nesse momento ele passou seus braços por trás dos meus joelhos, levantou minhas perna e me deixou como um frango assado, as pernas totalmente abertas e começou a me foder mais rápido me tirando gemidos e contorções do meu corpo. Aquele pau preenchia totalmente minha buceta, meus olhos viravam, estava em outro planeta com aquele monstro dentro de mim. Ele começou a estocar com força, meu orgasmo estava próximo e comecei a acariciar meu grelo, ele percebeu e começou a me foder rápido. Meu corpo estremeceu, minhas pernas fechavam forçando o corpo dele e cheguei ao orgasmo, um gozo forte, tirando minhas forças. Ele deu uma estocada no fundo da minha buceta, seu pau estou, deu um urru de prazer e gozou tbm. Ficou deitado sobre meu corpo com seu pau dentro de mim até amolecer.

Ele deitou ao meu lado, tirou a camisinha e colocou no criado mudo.
Ficamos deitados, eu nos ombros dele e só olhando aquele pau que tinha me feito gozar como nunca. Não resisti e levei minha mão até ele que estava melado pela sua porra. Ficamos quietinhos e eu alisando o seu pau, passado um tempo, ele começou a ficar duro novamente nas minhas mãos, fui ficando excitada novamente e desci o corpo para chupar ele.
Fiquei de 4 novamente e cheguei com minha boca no pau dele, passei a lingua na cabecinha e ainda tinha porra dentro dele, segurei o pau com a mão e dei tipo uma espremidinha até sair o resto de porra , o corpo dele estremeceu, coloquei a boca nele e engoli aquelas gotinhas de gozo.
Comecei a chupar aquele pau maravilhoso que ainda estava meia bomba e com isso conseguia colocar mais dentro da boca. Seu pau foi ficando mais duro dentro da minha boca, até endurecer por completo. Chupei gostoso, lambi e acariciei quando ele puxou meu corpo para o lado e me fez deitar com a bundinha para cima. Ele veio para trás de mim e omeçou a chupar minha buceta, levantou meu corpo até eu ficar de 4, abriu minhas pernas me deixando arregaçada, começou a passar a lingua no meu cuzinho, desde o grelo até o cu, me deixando louca e totalmente molhada. Ele subiu o corpo até ficar de joelhos atrás de mim e disse: Agora o negão vai comer esse cuzinho gosto, posso ? Nem respondi, apenas fiquei na mesma posição esperando aquele caralho invadir meu rabo.

Ele pegou a sacola, colocou a camisinha no seu pau e o KY e começou a lubrificar meu cu, cada passava e enfiada de dedo no meu cuzinho me tirava arrepios de prazer.
Ele parou de enfiar o dedo e logo imaginei, é agora mas estava enganada, ele começou a passar o pau na minha buceta e enfio o pau dentro dela, ficou uns minutinhos na buceta e tirou, passou mais KY no pau e direcionou para meu cu.

Foi enfiando e dessa vez não teve resistencia, ele foi entrando e eu para ajudar, abria minhas nádegas com as mãos. Ele foi entrando até ficar inteiro dentro de mim, parei de abrir as nádegas e comecei a levar aquele pau enorme no meu cu, estava adorando aquelas estocadas mas ele começou a tirar e colocar. Logo percebi o que queria e novamente comecei a abrir minhas nadegas e disse, me arromba, arromba sua putinha loirinha, abre meu cu. Ele colocava e tirava a cabeça e senti meu cu totalmente aberto, aquela provocação me deixa fora de mim, com muito tesão em sentir meu cu aberto até que ele começou a estocar e fazer um vai e vem maravilhoso no meu cuzinho, subiu seus joelhos pela minha cintura e começou a me foder o cu com força, eu deitei com os peitos na cama, abracei um travesseiro e comecei a sentir meu gozo chegando. Levei o dedo até meu grelo e comecei a fazer movimentos masturbatórios. Gozei igual uma vaca no cio levanto aquele pau no cu, me sentia uma puta. Novamente ele estocou seu pau no fundo do meu cu e gozou, dando seu tradicional urru de prazer.
Sempre que dou o cu, algum tempo depois que eu gozo meu cu começa a arder. Comecei a descer meu corpo, até deitar na cama, tirando seu pau do meu cu.

Deitamos na cama, relaxamos um pouco e ele levantou para ir ao banheiro, nisso bateram na porta do quarto e era a Francine, ela entrou no quarto e percebeu o que estava acontecendo, segurou forte no meu braço e perguntou : Vc ta com aquele negão né ? Disse que sim e ele estava se lavando. Ela me disse que tbm queria e não vi problema nisso. Entrei no banheiro e ele estava se enxugando com uma toalha, fui no ouvido dele e falei: Tem uma surpresinha no quarto para vc.
Entrei no box para tomar uma duxa e ele saiu do banheiro. Fiquei mais de maia hora no chuveiro, relaxando, me ensaboando e ao passar a mão pelo meu cu, percebi o estrago que aquele pau tinha feito. Meu cuzinho estava aberto mas satisfeito, ardia ao passar o sabonete mas um ardido gosto de satisfação.

Sai do banho, me enxuguei e fui para o quarto. Chegando lá, encontrei a Francine de 4 no chão só com o corpo, da cintura para cima na cama e o negão fudendo com vontade o cuzinho dela que gemia como louca, ela nem reparou que eu estava no quarto. Eles gozaram e ele foi para o banheiro.

Ela levantou, segurou meu braço novamente com força e perguntou: Você tbm deu o cu para ele ? Respondi que sim e ela falou: Somos 2 putinhas mesmo.

Ele saiu do banheiro e a Francine foi se lavar. Ele disse que já estava atrasado e precisava ir embora, se trocou, me deu um beijo quente na boca e saiu do quarto.

A Francine saiu do banheiro e ainda pelada, me abraçou com força, olhou para mim e falou : Foi foda, meu cuzinho ta arrombado. Eu disse que tbm estava e rimos muito.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS