Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA FANTASIA, UM CONTO

Nunca ?tinha transado com outros homens, e não sabia ao certo o que esperar, ?mas o tesão e a curiosidade me levaram a responder ao anúncio do casal,? que dizia que queriam um homem para brincar a três. Combinamos de nos? encontrar no lobby do hotel onde havia me hospedado: eles me? reconheceriam, já que tinha mandado fotos. Jantaríamos lá mesmo, e se? rolasse empatia subiríamos para meu quarto.rnrnCheguei, tomei um? banho demorado, um frio na barriga o tempo todo. me perfumei, fiz a?barba, coloquei uma roupa confortável: calça, camisa, uma cueca branca.? deixei o quarto arrumado, na espera de voltar acompanhado. desci na? hora combinada, não sabendo se eles já estariam lá, numa expectativa de?adolescente num primeiro encontro. Já passava dos 30, tive várias ?parceiras, mas as experiências eram pouco variadas, sempre uma mulher,? alguns brinquedinhos, um ou outro lugar diferente... cheguei no térreo? vejo algumas pessoas no lobby, homens e mulheres no bar ao lado, dou ?uns passos procurando quando vejo um casal conversando no sofá, ela de ?costas, cabelos morenos, soltos, vejo apenas as alças pretas sobre os? ombros, do que poderia ser um vestido ou uma blusa. ele no sofá ao ?lado, meio de frente, calça jeans e camiseta, aparência forte, bonito e? bem cuidado, cabelos pretos, sem barba, falava com um sorriso? simpático, olhando para ela.rnrnTorci para que fossem eles, e? sorri com alívio quando ele virou para mim e mostrou que me reconheceu, ?levantando para cumprimentar. Andei na sua direção, sorrindo e tremendo?(excitação?) nos demos as mãos, apresentando-nos: um pouco mais alto? que eu, ombros largos, aparência atlética, rosto com traços fortes e ?sedutores, a mão apertando firme na minha, com a outra tocou no ombro ?dela, indicando que eu havia chegado, ao que ela também levantou,?mostrando-se uma mulher bonita e gostosa, num corpo bem definido pelo? vestido, seios médios formando um colo convidativo no decote sexy mas ?comportado, o vestido descia deslizando por curvas sedutoras que se?formavam na cintura fina e na bunda cheia e arrebitada. bonita de? rosto, abriu um sorriso quando me viu, possivelmente aliviada por eu?ser o que havia mostrado nas fotos, um cara bonito, bem-cuidado e com ?um corpo legal, gostoso mesmo.rnrnFomos ao restaurante, onde ele? já havia pedido para arrumarem uma mesa, e ficamos conversando por mais ?de uma hora enquanto jantávamos e tomávamos um vinho, conhecendo-nos? melhor num ambiente tranquilo, como bons amigos. Ao final, um café e o? convite para subirem ao meu quarto, para conversarmos mais um pouco ?(minha barriga tremia, minhas mãos suavam...). eles me seguem ao? elevador, e subimos comportados, a expectativa crescendo para mim a? cada segundo. entramos no quarto e fecho a porta, sem saber o que fazer?a seguir. Ele toma conta da situação, dizendo que deviamos relaxar um?pouco antes de qualquer coisa, que eu devia me sentir à vontade para? pedir qualquer coisa, inclusive para que eles se fossem, se eu?quisesse, mas que eles tinham gostado muito de mim e queriam continuar? com o que tinham proposto em nossos e-mails.rnrnEu concordo com a? cabeça, não conseguindo falar nada, ajusto o ar, ligo a televisão num?canal qualquer e apago as luzes, deixando apenas um abajur lateral? aceso no fundo do quarto. ela se senta na cama king-size e deixa os ?sapatos escorregarem dos pés, olha pra mim, que continuo de pé, agora ?entre os dois, e sorri, batendo com a mão espalmada ao seu lado na ?cama, convidando-me. eu me sento ao seu lado, seguro seu rosto com uma ?mão e beijo-a na boca, delicado, carinhoso. Ela retribui o beijo e ?nossas bocas se abrem e se comem demoradamente, as línguas cruzando os? lábios quentes em movimentos frenéticos e incontidos. Minha mão desliza? pelo seu pescoço em direção ao seu ombro, levando neste movimento uma ?alça do seu vestido.rnrnEla coloca sua mão em meu peito, e começa?a abrir meus botões enquanto eu acaricio seu seio nu, o vestido apenas ?pendurado de um lado. num movimento rápido ela sobe no meu colo, se ?colocando de frente para mim e abre toda minha camisa, eu ajudo tirando ?os braços e quando separamos o beijo vejo que ele está atrás dela,?abrindo-lhe o vestido nas costas. ela levanta os braços, o vestido?d esliza para cima nas mãos dele e eu a tenho quase nua em meu colo, sá? com uma calcinha de preta lisa. vejo que ele também já tirara a ?camiseta, mostrando um tárax forte e sem pelos, os braços longos? alisando as costas dela.rnrnEla me empurra deitado e desliza para? fora da cama, num movimento único em que suas mãos abrem minha calça.?eu obedeço a ordem não dita e levanto a cintura, deixando-a tirar minha ?calça e ficando apenas de cueca. ela vira, se curva para a frente e? tira a calça dele... Menos de 5 minutos depois de entrarmos no quarto? estamos os três semi-nús deitados no meio da cama. Continuamos não ?falando nada, ela no meio dos dois, eu a beijo na boca e acaricio seus ?seios, sua barriga, suas coxas, ele faz o mesmo, nossas mãos apenas se ?tocando algumas vezes.rnrnMeu pau duro latejando de tesão é tocado? de leve por uma mão ainda por cima da cueca, que alisa e acaricia? delicadamente. outra mão desliza pelas minhas costas até minha bunda, e? brinca com o tecido fino que ainda me separava de estar totalmente? pelado. logo isso vai deixando de ser verdade: primeiro a mão abaixa? minha cueca e espalma na minha bunda, massageando gostosamente, depois ?eu sinto meu pau duro saltando pra fora da cueca, e a outra mão segura? ele com firmeza, apertando...rnrnEm algum momento eu perdi a ?movimentação dos dois, que agora estão um de cada lado meu, e tiram? minha cueca enquanto me tocam, me beijam e me chupam, no que eu?retribuo quase que automaticamente, apenas levado pelo tesão, sem? pensar em nada. ela me beija novamente enquanto ele nos acaricia aos? dois, e eu me concentro um pouco para tirar sua calcinha, deixando-a? nua, a pele lisa arrepiada... Acaricio sua bocetinha cuidadosamente? aparada, sentindo os pelos curtos guardando seus lábios quentes e já?úmidos.rnrnSinto mãos fortes deslizando pelas minhas costas, meu ?peito, minha barriga... viro e nossas bocas se encontram num beijo ?intenso, um gosto diferente, uma sensação de novidade que faz minha?cabeça rodar. ela continua me acariciando, desliza a mão sobre a minha, ?entrelaça nossos dedos e levando as duas na direção do pau dele, me? fazendo sentir pela primeira vez um pau duro entre meus dedos.? Acaricio, aliso, massageio por cima da cueca, deliciando-me com o beijo? e com o cacete querendo se soltar e ser tocado.rnrnSinto que ele é? maior e mais grosso que eu, e meu tesão cresce quando puxo sua cueca e?pego na pele quente daquele pau liso, delicioso. Não me contenho e paro? o beijo para olhar por um momento, me abaixo, tiro toda a sua cueca e? olho mais de perto seu pau, massageando com as duas mãos, acariciando o?saco, as bolas, as coxas... ele suspira fundo, e eu faço o mesmo quando? sinto a boca dela envolvendo meu pau num sá movimento, os lábios? molhados se fechando sobre a cabeça, a língua lambendo a ponta...rnrnEla segura minhas bolas com uma mão e com a outra acaricia meu peito,?beliscando um mamilo eu não seguro meu tesão, e quando ele apáia uma ?mão em minha cabeça eu não ponho resistência a levar minha boca ao seu?pau, sentindo-o penetrar devagar pela minha boca úmida, a saliva? escorrendo pela cabeça grossa, minha língua delineando deus contornos,?brincando com suas veias saltadas. eu o chupo como gostaria que me? chupassem, com tesão, com vontade, comendo sua pica grossa e dura,?apreciando seu gosto de pele limpa, lisa, massageando suas bolas,?segurando o pau pela base, deixando-o ereto e apontado pra mim,?arregaçando sua pele pra aumentar a sensibilidade...rnrnE ela me? chupa deliciosamente, sua boca me engolindo inteiro, a língua fina?deslizando das bolas até a cabeça, mordiscando e descendo de novo, ?deslizando quase até o cu, molhando minha pele, a mão espalmada na?minha bunda, me puxando pra perto, pra meter o pau inteiro de novo em ?sua boca ficamos assim alguns minutos, nos chupando e saboreando, o? cheiro bom de sexo se intensificando no quarto, eu sinto que estou ?quase para gozar quando peço que ela pare, que eu quero aproveitar um?pouco mais antes de gozar a primeira vez coloco-a deitada de costas e? largo um pouco dele para descobrir o corpo dela, alisar sua pele, ?acariciar sua bunda, suas coxas, seus pés. ele também se volta para ?ela, e logo os dois estamos beijando, lambendo, acariciando e? massageando cada pedaço do seu corpo, ela sente cada toque, cada? mordida, e vai se contorcendo, suspirando, gemendo baixinho...rnrnVirada de barriga pra cima ela dobra um pouco as pernas e eu começo a ?beijar seu pé, ele a beija na boca e acaricia seus seios, enquanto eu? vou subindo pela sua perna e suas coxas, beijando e massageando, até? chegar na sua boceta: me demoro deliciosamente, sugando seu gosto de? tesão, chupando e beijando seus lábios, metendo a língua e um dedo? entre eles, que convidam quentes para uma foda, e me concentrando a? seguir em chupar seu clitáris, delicado mas duro de tesão, um pouco?escondido entre seus lábios mas se tornando cada vez mais proeminente à? medida em que eu a chupava e aumentava a profundidade com que deslizava? dois dedos em sua boceta.rnrnEle chupa e morde seus seios enquanto ?ela segura seu pau, tentando punhetá-lo ainda que desajeitadamente pela ?posição e pelo tesão crescente em ser chupada por dois homens ao mesmo ?tempo. começa a gemer mais alto, diz que vai gozar, e segura minha?cabeça, como querendo meter inteira na boceta. chupo mais forte,?sugando e mordiscando seu clitáris e meto fundo dois dedos na boceta,?girando devagar, quando eu sinto esta se contraindo sobre meus dedos,? as pernas me abraçando fortes, um gozo intenso e gostoso como o grito ?contido que ela solta por alguns segundos. continuamos os dois a?acariciá-la, esperando que relaxasse, quando nos olhamos e paramos por ?alguns segundos. ela então incentiva, dizendo que queria ver seus dois? homens se tocando, ao que ele responde se aproximando de mim e me?beijando o pescoço, uma mão indo direto pro meu pau.rnrnNos ?beijamos com força, as mãos agarrando e apertando um ao outro, os ?corpos indo de encontro, logo os paus estavam grudados e os dois ?abraçados num beijo forte e tesudo. acaricio sua bunda com as duas? mãos, deslizando e massageando, puxando-o mais para perto de mim,?sentindo seu pau duro na minha pelve, o saco encostando no meu.rnrnEla aparece ao nosso lado e começa a beijá-lo, depois a mim, e nos? beijamos os três assim por um tempo, as mãos correndo os corpos,?acariciando indiscriminadamente peitos, paus, bundas, costas. Os três? de joelhos, depois novamente deitados, agora eu novamente entre os ?dois, sendo beijado e chupado de todas as maneiras, minhas mãos? buscando, pegando ora um pau duro e grosso, que eu punheto e tento? puxar para mim, ora um seio que eu seguro em concha e acaricio,? beliscando o mamilo carinhosamente entre dois dedos, ora duas bundas, ?uma em cada mão, dedos encaixados perfeitamente nos regos, deslizando? secos e lisos, alisando os cuzinhos; as bocas na minha, em meu?pescoço, em meu peito, em minhas orelhas. quando percebo estamos? deitados os três de costas, eu seguro um pau numa mão e a outra espalma?no púbis dela, um dedo já penetrando sua boceta molhada outra vez.rnrnOs ?dois me acariciam o peito peludo e punhetam meu pau, enquanto me beijam ?o peito, pescoço e boca alternadamente. é claro que gozo primeiro, a? porra jorrando farta como poucas vezes na minha barriga, o primeiro? gozo indo até o peito e sendo espalhado pelas mãos dela por todo meu ?torso. Ele goza em seguida, seu pau pulsando gostoso na minha mão,?massageio suas bolas até que ele relaxe a respiração, suspirando e ?gemendo fundo. Ela tira minha mão e fala que está tesuda, mas quer ser ?comida por um pau de verdade, agora: abre as pernas e mostra com os ?dedos o tesão molhado escorrendo pela boceta, abre um pouco os lábios e ?diz que devemos nos refazer, e enquanto isso ela vai brincar um pouco? sozinha.rnrnLevanta, vai até a bolsa e tira uma sacolinha, de onde ?sai um pequeno bullet, um anel peniano simples, algumas camisinhas e um?tubo de gel, que ficam todos ao seu lado na cama. ela se deita? novamente e liga o vibrador, percorrendo os lábios com ele, massageando?o clitáris e brincando de metê-lo de pouquinho na boceta. Fica assim ?alguns minutos, olhos às vezes fechados, outras olhando para nás,?sempre um sorriso no rosto, sexy, excitada e excitante. Percebo que meu?pau, que na verdade nem tinha amolecido de tudo, já estava outra vez ?duro e tesudo, ao que ele me indica que eu devo "fazer as honras",?segurando meu pau, colocando uma camisinha e encaixando o anel na base,?alisando meu pau, punhetando de leve o tempo todo. me viro na direção ?dela, que está de pernas abertas ligeiramente dobradas e ainda brinca? com o bullet, agora so no clitáris, me posiciono e ele se coloca atrás ?de mim, me empurrando de leve para deitar-me sobre ela.rnrnEncaixamos meu pau na ponta da boceta molhada dela, ele se coloca atrás ?de mim, o pau já mais duro encostado no meu rego, e empurra minha ?cintura devagar, fazendo meu pau deslizar de uma vez pra dentro dela,?que geme deliciosamente com a penetração, soltando o bullet e segurando ?na minha cintura ajudando a puxar para dentro. Ela se arruma, ajeitando? meu pau dentro e começa a mexer a cintura, junto comigo, sentindo os ?dois o tesão de uma foda que eu já achava completa, até que eu percebo? uma língua descendo pelas minhas costas e dedos abrindo minha bunda:?ele vai se aproximando, me melando, até encostar no meu cuzinho e?começar a me chupar gostoso com a língua dura e molhada, salivando ?muito na minha bunda. percebo o que ele quer fazer, e começo a me? ajeitar, mexendo devagar.rnrnEla também sabe, puxa um travesseiro? e põe embaixo da bunda, levantando nás dois e me deixando quase de? quatro. ele então se afastou, vejo que pega uma camisinha, coloca e em ?seguida se volta para mim: abre minha bunda com uma mão, no que eu ?ajudo relaxando o cu o quanto achava que podia, a outra aperta a? bisnaga de gel na porta do meu cu, escorrendo o líquido gelado numa? sensação de arrepio gostoso. espalha um pouco com um dedo e subitamente? mete este fundo, de uma vez, levando o gel e abrindo um pouco mais,?como que preparando para o que viria a seguir. Eu gemo de tesão e? continuo rebolando minha bunda na mão dele e meu pau na boceta dela,?beijando-a na boca e vendo-a sorrir com minha expressão de surpresa e?tesão.rnrnEle continua por alguns segundos, girando, metendo e ?tirando um dedo e depois dois, acariciando minha prástata e me ?alargando cada vez mais, com cuidado e paciência. tira e se ajeita ?atrás de mim, ajoelhado, as mãos dela agora espalmadas abrindo minha ?bunda arrebitada, ele segura minha cintura e apenas sinto a aproximação?de seu pau, a cabeça encostando entre minhas nádegas, apenas tocando? meu cuzinho rosado e virgem. ele força um pouco e entra a cabeça bem ?devagar, me fazendo sentir um tesão que eu nunca tinha sentido.. ele? vai lentamente, ainda que com firmeza, metendo aos poucos mais fundo,?deslizando pra dentro, arregaçando... sinto um pouco de dor e? desconforto, gemo e suspiro alto, ele percebe e faz uma pausa.rnrnEla se delicia, me olha com cara de tarada e força mais as mãos,?arregaçando mais ainda minha bunda, gira o quadril levemente e começa a?falar comigo, me olhando nos olhos: "me come e me dá, gostoso... sente ?o pau dele te rasgando como você está metendo em mim... me dá esse ?tesão todo, mete fundo e sente ele metendo em você..." eu me excito com? as palavras, com o jeito que ela pronuncia, com o tesão da boca dela? práxima à minha, e me deixo levar, relaxando enquanto ela se mexe? embaixo de mim, forçando meu pau pra dentro dela, ao mesmo tempo que ?ele vai deslizando quase imperceptivelmente o pau no meu cu, logo ?estando os três colados, encaixados, quase um sá.rnrnEle então ?começa a mexer devagar e ritmadamente, eu já mais relaxado tento?retribuir, rebolando um pouco no seu pau, com o que percebo o tesão?dela de ter meu pau girando dentro da boceta dela enquanto o anel vai ?fazendo seu papel, massageando ferozmente o clitáris dela com os? movimentos cada vez mais frenéticos dos três. ela para de falar,?desconcentrada, gemendo e gritando num agudo firme, as mãos segurando ?firmes em meus braços, gozando repetidamente, uma vez apás a outra, sem ?tempo de se recompor enquanto eu continuo a meter fortemente dentro ?dela. ele começa também a falar, uns elogios que eu não pensara em ?ouvir para mim: "delícia, me engole, gostoso... que bundinha gostosa,?que tesão de cuzinho... come meu pau, assim... goza comigo, tesudo.. ta? gostando do meu pau? pede mais, pede que eu meto mais fundo, minha ?putinha..."rnrnOuço e me excito mais, e sinto o orgasmo chegar por ?todos os lados, gritando forte como o tesão que sinto ao me notar? gozando invadido, metendo e sendo metido, o pau dele pulsando dentro? de mim, provavelmente pelo gozo que ele estava alcançando também, um?gozo que ele geme forte pra anunciar, mas que eu não consigo curtir? pois estava girando inteiro com o tesão batendo na minha cabeça, vindo? de cada parte do meu corpo, retesando os músculos numa explosão forte? que me joga pra frente, como querendo entrar inteiro nela, ainda que? não quisesse que o pau que me preenchia saísse da minha bunda. me? solto, deito sobre ela comprimindo meu peito contra o seu, meu rosto ?afundado em seu pescoço, ele desliza pra fora e me deixa com a sensação?boa de arregaço, de fodido e fodedor, ela me acaricia as costas, a? bunda, eu levanto a cabeça, ela me beija e sorri: "delícia...gostou?tanto quanto eu?!"

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS