Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU DE MACHÃO A CORNÃOOOOOO

Olá, meu nome é Flávio (fictício) e o dela também (Mônica), vou narrar para vocês o que aconteceu e mudou nossas vidas definitivamente.
A mais de 19 anos sou leitos dos contos deste site, porque sempre li os contos e vi filmes escondido.
E a minha historia tem um agravante a mais, a minha atual esposa, a quem tenho certeza de ser a mulher da minha vida, por força da circunstancia (ou seja, minha sogra), não foi minha primeira mulher e eu também não fui o seu primeiro homem
Depois de 04 anos separados e ela já ter sido casada com outro, quando eu menos esperava chega à casa da minha mãe ela com uma filha nos braços e arrastando outro.
Bom vamos aos fatos, depois de muitos filmes e muitos contos lidos, resolvi me abrir com ela insinuando as minhas fantasias e depois de ler muitos contos sobre “heteros, zoofilia, incestos”, descobri e assumi que o que mais me atraia era “Orgias”, ou seja queria vê-la com outro, mas quem como conseguir convencê-la e encontrar alguém de confiança que nos expusesse se as nossas fantasias para a sociedade.
Foi aí que aconteceu um fato que mudou nossas vidas, eu fui transferido para a filial da minha empresa em uma cidade da Bahia, onde eu fui pra ocupar um cargo de chefia.
Lá como muitos dos meus subordinados, encontrei um que se destacou entre vários.
Aílton esse é o nome dele, frequentei a sua casa conhecemos sua família, e vivemos muitos momentos juntos.
Até que apás muitas transas e fantasias acabei decidindo que ele era quem daria o pontapé inicial para um final que ainda está longe de acontecer.
Certo dia convidei nosso “amigo”, para ir à praia no dia seguinte (até então ele nem mesmo ela sabia de nada), mas com a condição de que o mesmo deveria dormir em minha casa para que fossemos o mais cedo possível.
Chegamos em casa e logo a crianças foram para a cama, aí depois de muitas cervejas e quando a Mônica, já havia ido dormir resolvi abrir o jogo para o Ailton e dizer que quando lhe falei que tinha um sonho de fazer um ménage e que havia pedido a ele para conseguir uma “vitima”, não havia sido claro em dizer que a terceira pessoa ente nás seria a minha esposa a que o mesmo sempre tratou como Dona Mônica.
Aí fomos para o meu quarto onde abri a porta e a expus lá linda e gostosa como sempre, onde o mesmo entro tremendo e não acreditou quando o convidei para toca-lá e possuí-la. Aí o pau quebrou e ele chupou sua bucetinha, pôs a pica em sua boca enquanto eu colocava a minha pica para ela chupar, senti os dois tremendo a todo instante, metemos em sua buceta revezando ora um e ora outro, até que veio o prato principal, ofereci para ele seu cuzinho, uma especialidade dela e raridade entre a baianas.
Ele socava em sua boquinha até ela quase engasgar, puxando seus cabelos.
Abri o caminho, para ele e ela, e ele mais do depressa aproveitou o a sobremesa e fez barba cabelo e bigode, e depois de Gozarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrmos muito caímos lado a lado até nos recompor-mos. Depois ele foi ao banheiro e tomou um banho e tomou um banho e em seguida nás também.
No outro dia acordamos e fomo a praia e curtimos o dia todo e ao final fomos para casa sem mesmo antes deixar o nosso amigo “Ailton” em casa e a noite transamos loucamente fazendo um flashback do ocorrido.
Os: Temos a (sssss) continuações se quiserem saber leiam e votem em nossos contos. E se forem do Espírito Santo e adjacências me mandem um e-mail: ffocosta@hotmail.com ffocosta@bol.com.br.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS