Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ORGIA ENTRE FAMILIAS



Iniciar a minha vida sexual com Adriana, foi carimbar uma vida sem pudores. Passei a frequentar uma família que descobrir sem tabus; e na primeira vez que fui na casa de praia deles. Lá comi a Mae, uma tia, a prima. Tudo em família. Nada foi mais novo pra mim que dividi a Adriana com o pai e o tio enquanto a  Mae era comida por dois cunhados e um sobrinho. Grupal passou a ser parte da minha vida, apreciava comer a filha e a Mae, tia e sobrinha, enfim. Fui morar em Sp a trabalho e como seria uma estadia de três anos tive que procurar um aluguel, e por questões de preferencia achei uma casa em vila. Nessa vila os meus vizinhos seriam predominantemente mais velhos. Passava o dia fora e retornava tarde da noite. Nos fds preferia o retiro da casa aconchegante que a vida noturna; as vezes uma trilha, uma bike... E claro as vezes trazia uma amiga do rio pra passar comigo a semana ou o fds... Mas em um fds reparei a Jana, neta de uma vizinha. Tinha uns quinze anos! Carnuda! No começo sá cumprimentos! Evoluiu pra troca de emails. Um dia ela entrou na minha casa(costumava ficar apenas encostada) e eu estava transando com uma amiga. Ela me contou depôis. A outra vez que ela entrou eu estava na cozinha preparando algo pra comer, e estava pelado. Eu a vi, ela também, que saiu correndo. Depois pediu desculpas, eu falei que nao tinha problema que ela podia entrar sim, mas que eu gosto de ficar a vontade em casa. Noutro dia ela trouxe a Irma e uma prima. Ao ve-las fui me vestir pra recebe-las. Conversamos ate tarde da noite. Nao me liguei mas elas dormiram ali mesmo na minha casa no dia seguinte foram embora depois de um café preparado por mim. Comprometi-me a levar a uma trilha. Em outra ocasião conheci suas mães. Uma delas desejei ardentemente. Já tinha percebido que a Jana queria algo mais comigo mas nao estava afim de problemas com virgens e menores, ainda mais 3... Mas a Jana foi ficando mais desinibida! Celo, posso pedir uma coisa? Na verdade to pedindo pra mim e pra Lucia e Lana! Sim, o que houve?! A trilha!? Ta eu sá esperando o tempo melhorar pra levar vcs.  Nao nao também mas tem outra coisa: eu, nos nao queremos ser mais virgens. Direta! Quero que vc me ensine a amar um homem como aquela garota que teve aqui. E aí falou que tinha visto, das sensações... Eu queria te beijar! Pegar o teu troco! Queria que vc colocasse ele dentro de mim! E no que falava suava e enfiava o dedo nela mesma.  Eu estava nu e na hora o pau subiu. Ta vendo, ele ta gostando, ele quer posso pegar? Foi pegando, nao esperou resposta. Bem gozei em suas mãos! Peguei a no colo, a deitei em cima da cama, tirei peca por peca. Toquei meu corpo ao dela. Esperei um pouco pra ela senti-lá. A sua vagina estava inchada! Ela estava gelada, pálida, encostei meu joelho na virilha e jorrava seu líquido.  Suspiros longos, fui aos seus peitinhos e delirava, virava os olhos, parecia possessa, se agarrava aos travesseiros,  aos lençáis! Coloquei meus dedinhos dentro dela, abria a perna se oferecendo, ajudava afastando com a mão a vulva. Sua vagina parecia um vulcão, muita larva, quentinha, que masturbação linda! Ela gritava, minha Irma nunca me fez isso! Eu Cai de língua dentro dela, ela rodava na cama. Deita aqui! Deita! Ela me puxou pra cama! Deitei ela subiu e devagar foi colocando, enfiando, encaixando, devagar, sentindo cada pedacinho! Tava apertadinha! Gemia! Senti quando tirei seu lacre! Ela montou e cavalgava! Gemia, choro de criança!   Sentia dor mais estava sentindo algo que auperava a dor! Suada, assanhada! Sá foi se cansar em ultimo grito, caiu no meu peito e ainda dentro dela despejei meu gozo. Deixei ela descansar, se refazer, ate pegou no sono! Fomos tomar banho. Ela estava insaciável! Eu tinha trilha naquele fds! Nao teria mais! Fiquei ensinando a chupar, ...

A trilha foi no outro fds com a Irma e a prima. Na verdade nao houve trilha. Foi um acampamento no mato. E comi as três! Tirei a virgindade das duas! Ensinei elas a se comerem. No outro fds eu estava dividindo elas com amigos. Comecei a ir na casa delas. Um dia a Jana chega na casa dela e me ver comendo sua mae e a Lucia. A Jana correu pra nos entregar foi ligar para o pai que estava viajando, nao conseguiu. A Mae nervosa estava tentando consolar a filha quando me aproximei da Jana e peguei seus dedos e guiei ate a gruta da Mae. As duas se ressabiaram no inicio. Beijem-se, comam-se, amem-se. A Jana revelou se mais desejosa que chateada, e assim se comeram. Nos quatro! E eu comi a Mae de Jana! Depois disso, as duas comeram o marido, o tio! As duas famílias passaram a partilhar seus sexos! Os namorados e namoradas das filhas também era comida dos pais e dos tios! E eu fui convidado muitas vezes nessas partilhas; foi gostoso! 

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS