Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PAI BÊBADO FILHA TARADA

Pai bêbado Filha Tarada





A histária que vou contar começou a acontecer quando eu tinha uns 19 anos...

Meu pai sempre gostou muito de beber, mas principalmente quando minha mãe não estava em casa. Certo dia, percebi que ele estava bebendo bastante, mas como já estava acostumado nem liguei. Fui para o meu quarto esperar que minha mãe chegasse.

Como ela demorou muito, acabei adormecendo de bruços.

De repente percebi que alguém tinha entrado no meu quarto, mas fingi que estava dormindo. Senti pelo cheiro da bebida que era meu pai que estava se aproximando. Ele chegou bem pertinho, confirmou que eu estava "dormindo" e senti que ele começou a levantar meu vestidinho, bem com cuidado para eu não acordar... foi levantando até chegar a ver minha calcinha. Ouvi um ruído e tentei ver o que ele estava fazendo... estava com o pau na mão, se masturbando feito louco, com cara de tarado.

Quando ele saiu do quarto, fiquei com medo daquilo, afinal tinha apenas 19 anos, meus seios estavam começando a aparecer e os primeiros cabelinhos na bucetinha também.

Fiquei ali quieta esperando o que poderia acontecer depois. Novamente ele bebeu mais um pouco e entrou no quarto, desta vez eu estava deitada de lado, ele chegou perto e senti ele abaixando a alcinha do vestido, liberando um dos pequenos seios... senti o calor de sua boca se aproximando, uma mistura de medo, nojo e curiosidade tomaram conta de mim, mas continuei ali, sem me manifestar...os biquinhos endureceram quando senti ele passando a língua neles. Era uma sensação que ainda não conhecia, mas estava adorando, principalmente quando ele chupou um pouco mais forte ouvi dizer: "vou chupa-los todos os dias para que fiquem bem pontudinhos, quero vê-los quando estiver usando aquelas camisetinhas...". E ficou ali chupando por muito tempo, até perceber que minha mãe estava chegando; arrumou meu vestido e saiu do quarto.

Quando saiu percebi que minha calcinha estava toda molhada, tinha adorado aquilo tudo. Fui para o banheiro e tomei um banho inesquecível, me ensaboei e fiquei ali acariciando meus biquinhos ainda duros e doloridos de tantas chupadas.

Quando saí do banho ouvi um barulho no quarto dos meus pais, olhei pela fresta da porta e vi minha mãe de quatro apoiada na cama e meu pai enfiando nela com toda a força.

Que loucura, aquilo aumentou ainda mais minha curiosidade. Fiquei no meu quarto até perceber que tinham terminado. Meu pai, sob o efeito do álcool e também daquela "comida" ficou em seu quarto dormindo.

Aquilo não saia da minha cabeça, no dia seguinte, eles acordaram e parecia que nada havia acontecido. Depois disso, todas as vezes em que eu via que meu pai estava bebendo, eu sabia que seria deliciosamente chupada quando estivesse "dormindo". Assim o tempo foi passando; quando tinhas uns 19 anos comecei a namorar um garotinho mais ou menos da mesma idade, mas aquilo não me fatisfazia , eram apenas beijinhos e algumas passadinhas de mãe. Nada se comparava às deliciosas chupadas do papai. Percebi então que adorava ser observada por homens bem mais velhos.

Me sentia uma putinha quando passava e os via olhando meus biquinhos, que já ficavam permanentemente duros. Alguns chegavam até a passar a língua nos lábios de vontade de dar uma mamadinha. Isso me deixava louca de tesão.

Até que um dia minha mãe precisou passar a noite cuidando de uma tia e avisou que ia dormir na casa dela. Eu sabia que aquela era a minha chance de conseguir algo mais.

Porém, naquele dia meu pai chegou com um amigo e os dois ficaram na sala bebendo e assistindo TV. Frustrada fui para meu quarto, queria tanto ser possuída pelo meu pai.

Beberam até tarde, quando fui até a sala vi que eles estavam assistindo a um filme pornô.

Me chamaram para sentar com eles, e sem imaginar o que poderia acontecer sentei-me no meio dos dois, meu pai tinha uns 50 anos e amigo dele um pouco mais velho. No meio do filme meu pai pediu para eu buscar mais uma cerveja para eles, quando voltei ele me sentou em seu colo e senti seu pau duríssimo, ele disse para o amigo: "Você viu que delícia de biquinhos????".

Quis me levantar e sair, mas meu pai me segurou forte e disse para eu ficar ali quietinha, obedeci imaginando o que estava para acontecer. Meu pai começou a passar a mão por cima da bermuda e seu amigo não tirava os olhos dos meus seios. Finalmente ele perguntou para o amigo: " Quer dar uma mamadinha nos biquinhos da minha filhinha?" "Eu sei que ela adora, sempre que eu mamo ela fica gemendo e fingindo que está dormindo, mas hoje ela não me escapa" "mama aí, cara, estão durinhos..."

Sem demora, o amigo do meu pai abaixou minha blusinha que começou a mamar, fiquei alucinada com tudo aquilo, mas estava adorando, me sentindo uma putinha...

Meu pai ficou ali se masturbando enquanto via o amigo devorando sua filhinha. Não resistiu muito tempo e quis mamar também.... Foi demais, dois homens bêbados me chupando, mordendo... queria ficar ali para sempre.

Tiraram minha roupa me deixando apenas de calcinha... sentava no colo de um enquanto o outro se deliciava e assim ficamos um tempão....

O amigo de meu pai já não aguentava mais, então disse que queria comer aquela garotinha, meu pai apesar de estar meio alto disse que não, ele é quem faria isso, mas não naquela hora. Falou para o amigo tirar a pica me fazer chupa-la (nunca tinha feito isso antes, mas obedeci), que delícia aquele gostinho, meu pai também tirou a dele e enfiava na minha boca. Apesar da inexperiência os dois logo gozaram na meu rosto, na minha boca, nos meus peitinhos.

Sem uma palavra sai da sala, toda lambuzada e satisfeita com aquela nojeira toda.

Tomei banho e quando voltei para a sala os dois estavam ali desmaiados. Fui pro meu quarto e adormeci satisfeita. (ou quase).



ICQ: 106479947

Continua ...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS